6 equipamentos básicos e indispensáveis para praticar ciclismo

A bicicleta tem vindo a afirmar-se como um meio de transporte ecológico, eficiente e barato, granjeando a simpatia de um cada vez maior número de pessoas que a utilizam diariamente, para as mais variadas deslocações. A bicicleta constitui ainda uma forma agradável de se praticar exercício físico, exercitando em simultâneo vários grupos musculares e trabalhando de forma exímia a capacidade cardiorrespiratória. Para além disso, continua a mostrar-se uma excelente atividade de lazer, proporcionando ótimos passeios e importantes momentos de convívio. Porém, a deslocação sobre duas rodas requer algumas medidas de segurança e, por isso mesmo, equipamentos que assegurem que cada passeio de bicicleta seja um bom passeio de bicicleta.

Segurança em cima da bicicleta

Para que uma bicicleta possa ser utilizada em segurança e com o máximo de usufruto possível, existe um conjunto de regras que devem ser respeitadas, bem como um conjunto de equipamentos a ter em conta, de forma a tornar a sua utilização simples, agradável e segura. Quanto às regras de segurança, estas estão intimamente ligadas ao código da estrada, que deve ser respeitado na íntegra. Se a utilização da bicicleta for feita por crianças, cabe aos pais a responsabilidade de transmitir estas regras aos filhos, assegurando ainda que as mesmas sejam cumpridas. Em relação à prática de ciclismo propriamente dita, segue-se uma pequena lista com os 6 equipamentos indispensáveis para os passeios sob duas rodas.

1. Bicicleta

Se vai praticar ciclismo, o primeiro passo é, obviamente, a compra de uma bicicleta. Antes mesmo de partir à procura da bicicleta ideal, deverá pensar na utilização que lhe pretende dar. É uma bicicleta para passeio, para a prática diária de exercício físico, para competição? Vai ser utilizada em estrada, em caminhos mais irregulares ou mesmo em monte? Desta questão podem depender vários fatores, como o tipo de material de que é feita (relacionado sobretudo com o seu peso), o tipo de suspensão e a largura dos pneus, entre outros.

Ultrapassada esta primeira questão, no momento da compra da bicicleta deve ter em consideração outros fatores como: o seu conforto, a ergonomia e, sobretudo, a sua altura. A bicicleta deve ter sempre um tamanho correto e adequado a cada utilizador, já que uma bicicleta demasiada pequena ou demasiado grande induz posturas incorretas e é mais difícil de controlar, aumentando exponencialmente o risco de queda. Considera-se que o tamanho da bicicleta é adequado quando a pessoa, sentada no selim e apoiada no guiador, consegue apoiar completamente os pés no chão.

2. Capacete

Para andar de bicicleta em segurança, é essencial a utilização de capacete. Facilmente encontra uma grande variedade de modelos aos mais variados preços e, à semelhança do que acontece com a bicicleta, também o capacete deve ser próprio para ciclista e adequado à utilização de que vai ser alvo. Para além disso, deve respeitar as normas ISO de qualidade aplicáveis a este tipo de equipamento específico, de modo a garantir todas as condições de segurança. O capacete deverá ser de tamanho adequado, para que se adapte bem à cabeça (isto é, não deve ser apertado, nem grande demais), e preferencialmente deverá ser dotado de adesivos refletores, para facilitar a visualização do ciclista. Antes de abandonar a loja, certifique-se que percebeu a forma correta de colocar e usar o capacete de ciclismo.

3. Luvas e proteções

Luvas e proteções para os joelhos e cotovelos são também um equipamento de segurança a ter em consideração por parte de quem vai praticar ciclismo, sobretudo quando a utilização é feita por crianças. Este tipo de acessórios revela-se tanto mais importante quanto mais frequente for a utilização da bicicleta, sendo também de especial relevo em situações de competição e/ou terrenos irregulares. Por vezes, poderá parecer maçador equipar-se com todos estes acessórios para um simples passeio de bicicleta, mas é na prevenção que está o ganho!

4. Óculos

Uns óculos adequados à prática desportiva podem também revelar-se um equipamento de grande valor para o ciclista, já que tornam a sua utilização mais confortável e o protegem não só dos raios solares, como também de agressões ambientais como poeiras e insetos.

5. Retrovisores, buzinas e faróis

Com vista a aumentar a segurança da própria bicicleta, pode optar-se por instalar pequenos espelhos laterais, em jeito de retrovisores, de forma a permitir ao ciclista visualizar tudo em seu redor, bem como uma buzina para sinalizar a sua presença ou mesmo alertar peões e condutores de outros veículos. A colocação de um farol dianteiro pode também revelar-se de grande utilidade, principalmente se pretende andar de bicicleta à noite, com alguma frequência.

6. Roupas e coletes refletores

Por fim, no momento de utilização da bicicleta, o ciclista deve optar por roupas que permitem que ele seja facilmente visível na estrada, dando sempre preferência a roupas claras e, se possível, com riscas ou uma capa refletora. Caso pretenda fazer uma utilização frequente da bicicleta, poderá mesmo comprar um fato ou calções adequados ao ciclismo, com um reforço almofadado em toda a zona que descansa sobre o selim. Umas sapatilhas apropriadas, que assentem sobre os pedais de forma ergonómica e sem escorregar, são também essenciais. Como precaução para os dias de chuva, poderá ainda adquirir uma capa transparente impermeável, feita de tecido leve e que não comprometa a liberdade de movimentos na bicicleta.

Gostou deste artigo?: 
0